Bom dia: uso ou não do hífen

Home / Gramática / Ortografia / Bom dia: uso ou não do hífen

Curtidas 0

Compartilhe

Bom dia como saudação: sem o uso do hífen; na qualidade de substantivo: com o uso do hífen
Bom dia como saudação: sem o uso do hífen; na qualidade de substantivo: com o uso do hífen

Por certo, uma das questões mais complexas quanto às mudanças oriundas da nova reforma ortográfica se faz representada pelo uso do hífen. Assim, é importante se adequar a elas o quanto antes, ainda que o prazo se estenda um pouco mais.

Exemplos e mais exemplos parecem surgir a todo o instante e, como não poderia ser diferente, apresentamos mais um deles: a expressão “bom dia”, cujo questionamento reside no fato de constarmos se ela é representada com ou sem hífen.

Cumpre ressaltar, portanto, que as saudações – recorrentes no nosso dia a dia –, não apresentam o uso do hífen – assim, o mesmo se aplica a tal expressão (“bom dia”). Veja alguns exemplos:

Bom dia, caros colegas!

Caro usuário, bom dia!

Agora há outra situação em que o uso do hífen se faz presente – quando tal expressão representa um substantivo, geralmente acompanhada de um determinante. Nesse caso ela pode até ser flexionada, dependendo do contexto comunicativo. Vejamos alguns casos:

Disse-nos um bom-dia tão animador, que ficamos bastante felizes.

Tenho saudades daqueles bons-dias proferidos por colegas que não se encontram mais em nossa companhia.

Voltar ao topo