Dicas de Português

Home / Gramática / Ortografia / Dicas de Português

No dia a dia várias dúvidas linguísticas costumam surgir entre os falantes. A língua portuguesa é sempre surpreendente!

Curtidas 0

0

Compartilhe

A nossa bela língua portuguesa quase sempre nos deixa cheios de dúvidas, não é mesmo? A nossa Gramática ainda é um grande mistério para muitas pessoas e, apesar de sermos falantes habilidosos e de sabermos adequar a linguagem de acordo com a necessidade de cada situação, por vezes ficamos na dúvida sobre o uso correto de algumas expressões. Às vezes cometemos erros sem sequer sabê-los, por isso é importante ler bastante e ficar atento às dicas de português que o sítio de Português sempre traz para você.

Hoje vamos falar sobre dez dúvidas linguísticas frequentes entre os falantes. Certamente você vai se identificar e resolver alguns questionamentos que sempre insistiram em te acompanhar. São dicas simples, mas extremamente úteis para o seu dia a dia. Vamos lá?

Dica 1: Para mim fazer ou para que eu faça?

Bom, para acabar de vez com a dúvida, basta pensar que mim é um pronome pessoal oblíquo, portanto, não pode exercer função de sujeito em uma oração. O mim não faz nada, certo? O correto é passar a oração para o presente do subjuntivo:  "para que eu faça" .

Dica 2: Menas ou menos?

Essa é fácil, até porque a forma menas simplesmente não existe.

Dica 3: Como se diz, quatorze ou catorze?

Você pode optar por qualquer uma das formas, pois ambas estão corretas.

Dica 4: São uma hora da tarde ou é uma hora da tarde?

O verbo ser deve concordar com as horas, portanto, “é uma hora da tarde”, “são duas horas da tarde” e assim por diante. Lembre-se de que “são doze horas”, mas se for substituir o “doze horas” por “meio-dia”, então será “é meio-dia”.

Dica 5: Está fazendo zero graus ou está fazendo zero grau?

Se o zero é singular, devemos, pois, atentar-nos à concordância. O correto é “zero grau”, no singular.

Dica 6: Anexo ou em anexo?

Dizer que algo está em anexo é o mesmo que dizer que algo está anexado, portanto, a palavra deve concordar com o substantivo a que se refere:

Anexas seguem as promissórias.

Anexo segue o recibo.

Os documentos solicitados estão anexos.

Em anexo é uma forma invariável, portanto, não vai para o feminino e nem para o plural:

Em anexo, seguem as promissórias.

Em anexo, segue o recibo.

Em anexo, seguem os documentos solicitados.

Dica 7: Seje ou seja?

Essa também é fácil, até porque não existe a forma seje, tampouco esteje. No presente do subjuntivo, os verbos ser e estar são seja, esteja e tenha.

Dica 8: Ela sempre quiz ou ela sempre quis?

Lembre-se: quiz, com z, não existe! O certo é quis, pois o som /z/ na conjugação do verbo querer deve ser grafado com “s”: quisera, quiseram, quiseste, etc.

Dica 9: Houveram muitos desentendimentos ou houve muitos desentendimentos?

Quando ao verbo haver for atribuído o sentido de existir ou acontecer, ele é impessoal, isto é, sem sujeito, portanto, só pode ser usado no singular. O correto é “houve muitos problemas”.

Dica 10: Degraus ou degrais?

Só existe uma forma correta para o plural da palavra degrau, e essa forma é degraus. A terminação -ais deve ser empregada apenas nas palavras terminadas em -al, como canais, animais, anuais etc.

Viu só? São dez dicas simples de português que vão ajudá-lo(a) a dissipar todas as dúvidas que tanto incomodam no dia a dia. Bons estudos!

Artigos Relacionados