Formas nominais relativas aos verbos

Home / Gramática / Morfologia / Formas nominais relativas aos verbos

Curtidas 0

0

Compartilhe

Discorrer acerca desta classe gramatical ora representada pelo verbo implica ressaltar sobre suas muitas peculiaridades. Dentre elas figuram-se as denominadas “formas nominais”. Mas como toda e qualquer denominação se encontra arraigada em um determinado fato, estas assim se representam em decorrência de que em certas circunstâncias ocupam a função de substantivo, adjetivo ou do próprio verbo. Outro fator de notável pertinência é o fato de elas não expressarem nem o tempo e nem o modo verbal, assim como o fazem inúmeros verbos.

Podemos detectar que a presente afirmativa se materializa ao analisarmos as seguintes ocorrências:

Márcia, já podemos jantar?

De acordo com o contexto, o termo em referência classifica-se como verbo.

Mamãe avisou-nos que o jantar já estava servido.

Neste outro o termo assume a forma de um substantivo.

Mas, de modo específico analisaremos cada uma das formas nominais, seguidas de suas respectivas características:

Infinitivo

O infinitivo caracteriza-se por apresentar um processo verbal em si mesmo, isentando-se de aspectos ligados ao tempo e modo. Esclarecendo, pois, é o verbo em sua forma original, representado pelas terminações: -AR; -ER; -IR.

Ex: É expressamente proibido ligar som automotivo neste recinto.

Precisamos rever nossos amigos.

Infelizmente, chegou a hora de você partir.

Gerúndio

Constitui-se de um verbo auxiliar (ser, estar) + um principal, acrescido da terminação –NDO e retrata uma ação em processo.

Ex: O aluno estava estudando na biblioteca.
(verbo estar - pretérito imperfeito do modo indicativo + estudar =NDO)

Particípio

Revela um tempo decorrido, constituindo-se também de um verbo auxiliar + um principal, seguido da terminação –ADO e –IDO.

Ex: Marcos tinha estudado bastante para esta avaliação.
(verbo principal + auxiliar – terminação –ADO)

Artigos Relacionados