O predicativo do sujeito – uma compreensão mais efetiva

Home / Gramática / Sintaxe / O predicativo do sujeito – uma compreensão mais efetiva

Curtidas 0

Compartilhe

Várias são as classes gramaticais que desempenham a função de predicativo do sujeito

 

Antes de efetivarmos plenamente nossa compreensão acerca do assunto que ora se evidencia, convém nos atermos a algumas noções conceituais no que diz respeito ao predicativo do sujeito. Dessa forma, infere-se que sua existência somente se dará em casos relacionados ao predicado nominal (representado por um verbo não nocional) e predicado verbo-nominal (representado por um verbo nocional e outro não nocional), uma vez que ambos possuem como núcleo um verbo de ligação. Esse, por sua vez, ocupa a função de ligar o sujeito a uma qualidade, como bem nos demonstra o exemplo subsequente:

A garota é estudiosa.

Temos que o termo “a garota” representa o sujeito; e “estudiosa”, uma qualidade que a ele se atribui. Logo, o verbo ser (é) desempenhou explicitamente o seu papel – ligando-os.

De tal modo, compreendemos que o predicativo do sujeito é uma qualidade que se refere a esse sujeito. Mas, afinal, será que pelo fato de representar tal aspecto (o de caracterizar), o predicativo será sempre demarcado por um adjetivo, como no exemplo em questão (no caso, “estudiosa”)?

Enfim chegamos ao ápice de nossa discussão – o fato de o predicativo do sujeito ser representado por outras classes gramaticais, e não somente por uma específica (aqui representada pelo adjetivo).
Seguindo esse raciocínio, conheçamos um pouco mais acerca de outros casos representativos. Assim, o predicativo pode ser representado:

* Por um substantivo ou palavra substantivada:

Fumar é um vício.

Esse é o porquê da questão.

 * Por um adjetivo ou locução adjetiva:

 A garota é estudiosa.

O mais puro amor é o de mãe.

* Por pronome:

O professor sou eu.

Os alunos éramos nós.

* Por numeral:

Éramos seis na família.

Meus melhores amigos são apenas dois.


* Por oração substantiva predicativa:

A verdade é que eles não compareceram ao espetáculo.

O certo é que nada sei.

Voltar ao topo