Os pronomes pessoais – Características relevantes

Home / Gramática / Morfologia / Os pronomes pessoais – Características relevantes

Curtidas 0

0

Compartilhe

Como já nos é familiar, o assunto em questão aborda mais uma das dez classes de palavras, desta vez representadas pelos pronomes, também demarcados por distintos traços peculiares.

Dentre tais peculiaridades, ressalta-se o fato de que apresentam subdivisões específicas. E, por assim dizer, nosso objetivo pauta-se por evidenciar os pronomes pessoais, tendo em vista as ocorrências linguísticas manifestadas por eles.

Os pronomes pessoais, tomados em seu sentido literal, representam as três pessoas do discurso, variando de acordo com as funções exercidas mediante um contexto linguístico. Assim sendo, dividem-se em pronomes pessoais do caso reto e do caso oblíquo, como bem nos revela a tabela a seguir:


Elencadas as informações em evidência, focalizaremos no emprego a que se refere a modalidade em questão. Eis, portanto, alguns pressupostos:

Pronomes pessoais do caso reto

a) Em algumas circunstâncias, sintaticamente, podem exercer a função de predicativo do sujeito.
Exemplos:

Minha maior satisfação é ele.
                                       predicativo do sujeito

Nossa razão de viver são elas. 
                                       predicativo do sujeito

b) Ainda nos atendo à sintaxe, geralmente, também exercem a função de sujeito.
Exemplos:

Nós fomos os primeiros colocados no concurso.
Sujeito simples

Eu e ele formamos um belo par.
Sujeito composto

c) Os pronomes “tu” e “vós” podem exercem a função de vocativo.
Exemplos:

Ó vós, que sois tão bondoso, socorrei-me! (vocativo)
Ó tu, onde estás que não me respondes? (vocativo)

d) Os pronomes “eu” e “tu” não prescindem do uso da preposição. Logo, devemos substituí-los pelos pronomes “mim” e “ti”.
Exemplos:

Não há mais nada entre mim e ele.
Confiamos demais em ti.

e) No que se refere ao pronome “vós”, este não está presente em situações corriqueiras de comunicação, uma vez que seu uso se restringe às situações um tanto quanto formais, como também às linguagens literária e religiosa de forma geral.
Exemplos:

Estamos falando de vós, que estais a cantar.

vós sois o Altíssimo.

Artigos Relacionados