Os substantivos terminados em -ão – traços peculiares

Home / Gramática / Acentuação / Os substantivos terminados em -ão – traços peculiares

Curtidas 0

Compartilhe

Dando enfoque ao termo “traços peculiares”, este nos remete à ideia de características intrínsecas a um determinado elemento gramatical que, inegavelmente se constitui como algo passível de vários questionamentos. Lembra-se do feminino, masculino, aumentativo diminutivo, dentre tantos outros?

Pois bem, não há como negar que às vezes tropeçamos mediante alguns entraves. E por assim dizer, nosso principal objetivo é ressaltar alguns pontos relevantes, os quais constituem a classe gramatical representada pelos substantivos – dadas as suas distintas flexões. Aqui, mais precisamente, a de número.

Minuciosidades recorrentes: por que determinados substantivos terminados em “–ão” têm seu plural alterado por outras formas? Já não falando o caso de outros possuírem mais de uma maneira, em se tratando de sua forma pluralizada. Casos assim se tornam facilmente compreensíveis a partir do momento que nos dedicamos a algumas descobertas, partindo do princípio de que o conhecimento deve ser uma constante em nosso cotidiano. Para tanto, eis alguns suportes que tendem a nos subsidiar rumo a esse propósito, como desta feita evidenciados:

Os substantivos terminados em “-ão”, constituem-se de três formas básicas:

a) A maior parte deles muda a referida terminação para “–ões”. Vejamos:

Observação importante:

Neste grupo também se incluem os aumentativos, tais como:

casarão – casarões
espertalhão - espertalhões
facão – facões
gatão – gatões
narigão – narigões
rapagão – rapagões
sabichão – sabichões
vozeirão – vozeirões

b) Alguns poucos, ainda constituídos por “-ão”, mudam a terminação para “-ães”. Observemos:


c) Alguns paroxítonos terminados em “-ão”, assim como certos oxítonos e monossílabos têm sua forma pluralizada somente pelo acréscimo do “s”. Confira:

E acredite! Há ainda outra particularidade digna de nota:

No caso, aqueles que admitem mais de uma forma. Constatemos, pois:

aldeão – aldeãos, aldeões, aldeães.

anão – anões, anãos.

ancião – anciãos, anciões, anciães.

cirurgião – cirurgiões, cirurgiães.

corrimão – corrimãos, corrimões.

ermitão – ermitãos, ermitões, ermitães.

guardião – guardiões, guardiães.

refrão – refrãos, refrões.

sacristão – sacristãos, sacristães

sultão – sultãos, sultões, sultães

verão – verãos, verões

vulcão – vulcãos, vulcões.

Voltar ao topo