Dissertação

Home / Redação / Tipos textuais / Dissertação

A Dissertação é um tipo de texto cuja finalidade é refletir e informar os leitores a respeito de determinado assunto

Curtidas 0

Compartilhe

De modo geral, dissertar significa falar, discutir, debater, refletir, informar alguém a respeito de um assunto. A Dissertação (do latim disertatio ou dissertatione) é um tipo de texto verbal em prosa, ou seja, é estruturado por períodos e por parágrafos. Com relação aos aspectos qualitativos, a Dissertação pressupõe a capacidade do autor em expor, refletir, analisar e interpretar fatos, informações e opiniões a respeito de um determinado tema. Existem algumas maneiras de dissertar sobre um tema. Vejamos algumas:

Dissertação expositiva

Nessa modalidade textual, o objetivo do texto, como o próprio nome suscita, é expor informações que possam informar o leitor a respeito do que é aquele assunto. Dessa forma, o objetivo do autor da dissertação expositiva não é convencer o leitor do seu posicionamento, contestar posições diferentes, debater ou problematizar/polemizar, mas, sim, expor informações a partir das quais o leitor poderá saber um pouco mais a respeito de determinado assunto.

Dissertação argumentativa

Nessa modalidade textual, o objetivo do texto é convencer/persuadir o leitor a acatar os pontos de vista do autor a respeito de determinado assunto. Nesse sentido, o autor deve selecionar, organizar e relacionar argumentos em defesa de seu ponto de vista. A qualidade dessas escolhas é o que determinará a persuasão por parte do leitor.

Quanto ao ponto de vista do autor na dissertação argumentativa, ele pode ser manifestado em primeira pessoa do singular ou plural. É possível também utilizar os verbos na terceira para defender conceitos conhecidos ou universais, já expressos anteriormente por outros. É o tipo de dissertação comumente sugerido em provas de concursos e/ou processos de avaliação de larga escala, como o Enem.

A Dissertação deve ter, pelo menos, três parágrafos
A Dissertação deve ter, pelo menos, três parágrafos

Assim como os textos do tipo narrativo possuem início, meio e fim, os textos dissertativos também devem ser estruturados a partir de uma introdução, desenvolvimento e conclusão. É preciso ficar atento a essa estrutura, pois ela é que garante a progressão textual.

Antes de iniciar a escrita de uma Dissertação, o autor deve construir um projeto de texto para que possa selecionar as informações, fatos, dados, argumentos e relações de causa e consequência, os quais constituirão a base do texto. Cada parte do texto cumpre uma função distinta e bastante importante para a coesão do texto e também para a produção de sentidos por parte do leitor.

Veja a função de cada uma das partes estruturais da Dissertação:

Introdução: Logo no parágrafo de introdução, o tema/assunto a ser discutido deve ser apresentado de forma clara e objetiva. Essa apresentação pode ser feita por meio de contextualização histórica ou a partir de um repertório sociocultural produtivo a respeito do tema na atualidade.

Desenvolvimento: A partir do segundo parágrafo em diante, o autor deve apresentar as informações, fatos e opiniões anteriormente selecionados durante o projeto de texto. Caso seja uma dissertação argumentativa, é nessa parte do texto que o autor deve apresentar informações e seus pontos de vista com o objetivo de convencer o leitor a acatá-los. Geralmente é no desenvolvimento que o autor problematiza o tema e aponta suas causas.

Conclusão: É necessário compreender que a conclusão não deve ser uma síntese/resumo do texto. Ela cumpre uma função muito mais ampla e importante do que resumir e repetir tudo aquilo que já foi dito ao longo da introdução e do desenvolvimento. Para dar mais unidade ao texto, o autor retoma algumas informações expostas na introdução e, em seguida, revela as consequências daquilo que problematizou a respeito do tema e apontou como causa no desenvolvimento. Geralmente, para concluir suas reflexões, o autor sugere ações que possam amenizar e/ou solucionar os problemas apontados nos parágrafos anteriores.

*Não se esqueça de que, ao concluir um texto, antes de entregá-lo a alguém ou publicá-lo, o autor deve reler e revisar o próprio texto, fazendo os ajustes necessários.

A partir de nossas dicas, que tal iniciar agora mesmo sua produção escrita? Bons estudos!

Artigos Relacionados