Enem 2012: um ano de mudanças na correção da Redação

Home / Redação / Redação no Enem e em concursos / Enem 2012: um ano de mudanças na correção da Redação

De forma a amenizar a subjetividade, algumas mudanças se operaram na correção da redação do Enem de 2012

Curtidas 0

0

Compartilhe

Indícios o levam a perceber que está cada vez mais próxima a chance de se ver inserido em uma universidade, cursando aquele tão sonhado ensino superior, preparando-se para enfrentar os muitos desafios proporcionados pela busca incessante de uma melhor colocação no mercado de trabalho, pela concretização e realização dos propósitos pessoais, e mais: sem passar pelo famigerado processo seletivo do Vestibular. Parece inacreditável, mas, a depender do desempenho obtido pelo candidato, o Enem representa a porta de entrada para a conquista de tais pretensões. Não se trata de algo fácil, disso ninguém duvida, mesmo porque um dos requisitos é obter a melhor pontuação na prova de Redação. Ou seja, além daquelas questões de múltipla escolha, haverá um espaço para você argumentar, posicionar-se frente a um determinado assunto e mostrar que se encontra apto (a) a defender seu ponto de vista acerca de um dado tema.

Ao contrário das questões objetivas, corrigidas quase que de uma forma mecânica, a Redação é analisada criteriosamente por pessoas, não por máquinas. Dessa forma, as chances de equívocos são inevitáveis, por mais que se trate de um texto totalmente voltado para a objetividade, claro, conciso, especialistas afirmam que não há imparcialidade absoluta por parte dos corretores. Assim, procurando minimizar problemas advindos da subjetividade de cada corretor, o exame deste ano busca aprimorar critérios no que se refere à correção das produções textuais. Dado esse propósito, sobretudo ao longo de nossa discussão, você perceberá que algumas mudanças foram operadas, levando em conta os critérios anteriores, mesclados aos novos.

Dessa forma, no ano de 2011, era possibilitado ao candidato pedir a revisão da prova, procedimento esse que claramente constatava as lacunas deixadas por parte da correção, haja vista que a nota era sempre aumentada. Já neste ano de 2012, não será mais possível solicitar revisão de prova, tendo em vista as seguintes decisões:

Em 2011, quando a diferença de pontos entre o primeiro e o segundo corretor ultrapassasse 300 pontos, a produção era encaminhada para uma terceira correção.  Agora a diferença máxima de pontos entre os primeiros corretores caiu para 200 pontos. No ano passado (2011), o terceiro corretor podia ter acesso às notas dos primeiros corretores, algo que no ano de 2012 não acontecerá, pois o terceiro se encontrará totalmente alheio às primeiras pontuações.

Quando a produção chegava às mãos do terceiro corretor, no ano de 2011, era o passo decisivo, pois ali terminava todo o procedimento. Já em 2012, haverá a possibilidade de recorrer a uma quarta correção, composta por três professores e presidida por um professor doutor.

Assim, ciente de tais mudanças, esperamos ter contribuído de alguma forma para que você chegue ao processo seletivo munido de todas as informações necessárias, bem como desejamos a você um ótimo desempenho nesta empreitada, a qual, sem nenhuma dúvida, abrirá caminhos rumo à conquista de seus verdadeiros ideais.

Artigos Relacionados