Intergenericidade

Home / Redação / Gêneros Textuais / Intergenericidade

A intergenericidade é justificada através da necessidade do contexto comunicacional

Curtidas 0

0

Compartilhe

Os gêneros textuais são tipos estáveis de enunciados com estruturas e conteúdos temáticos que facilitam sua definição. Estão intrinsecamente relacionados com os nossos atos de fala: para cada situação comunicativa existe um gênero que melhor se adapta ao contexto, por isso podemos afirmar que existe uma incontável quantidade de gêneros.

Os gêneros, assim como a linguagem e a comunicação, são dinâmicos e, por esse motivo, podem sofrer modificações ao longo do tempo. A intergenericidade, ou intertextualidade intergêneros, é um fenômeno de hibridização decorrente da mistura de gêneros, ou seja, a intergenericidade ocorre quando um determinado gênero apresenta uma forma mista. Essa mistura acontece em virtude do propósito comunicacional, quando um gênero assume a forma de outro para uma melhor comunicação com o interlocutor. Observe alguns exemplos de intergenericidade e bons estudos!

Exemplos de intergenericidade

A poesia concreta foi utilizada para auxiliar na construção de sentidos do anúncio publicitário
A poesia concreta foi utilizada para auxiliar na construção de sentidos do anúncio publicitário

No anúncio acima, a intergenericidade consistiu na mistura entre os gêneros poesia e anúncio publicitário. Observando a disposição das palavras na página, podemos associar a peça publicitária à poesia concreta, tipo de poesia experimental basicamente visual que alia a estrutura do poema ao seu conteúdo. É interessante notar também que a linguagem adotada na elaboração da mensagem foi a linguagem literária, fato que reafirma o fenômeno da hibridização entre gêneros.

No anúncio publicitário da Editora Abril, dois gêneros textuais foram misturados: o gênero carta e o gênero anúncio
No anúncio publicitário da Editora Abril, dois gêneros textuais foram misturados: o gênero carta e o gênero anúncio

Na imagem acima, onde se lê: Sou índio da nação xerente e tenho orgulho disso. Não acreditei quando vi no mapa das páginas 14 e 15 da revista de Abril (“A saga dos velhos brasileiros”) um time de futebol formados por índios xerente do Tocantins, onde fica a querida aldeia onde morei e onde ainda vivem meu irmão e minha irmã. Aqui vai meu endereço caso algum leitor da revista queira me escrever: Manoel Moreno Watothery de Carvalho Caixa Postal 10874 CEP 70300-980, Brasília - DF, podemos identificar a presença de dois gêneros: o gênero carta e o gênero anúncio publicitário. Utilizando o recurso da intergenericidade na elaboração do conteúdo, a revista apresenta uma carta enviada por um leitor que posteriormente foi utilizada como anúncio para justificar a importância social da publicação. Embora seja uma carta e apresente todas as características do gênero, acabou exercendo a função de anúncio publicitário. Observe outro exemplo:

(...) Hoje não dá
Hoje não dá
A maldade humana agora não tem nome
Hoje não dá

Pegue duas medidas de estupidez
Junte trinta e quatro partes de mentira
Coloque tudo numa forma
Untada previamente
Com promessas não cumpridas
Adicione a seguir o ódio e a inveja
Dez colheres cheias de burrice
Mexa tudo e misture bem
E não se esqueça antes de levar ao forno temperar
Com essência de espírito de porco
Duas xícaras de indiferença
e um tablete e meio de preguiça (...)”.

(Os anjos – Legião Urbana)

Também podemos notar a intergenericidade na letra da canção composta por Renato Russo. Nela, observa-se a fusão de dois gêneros: o gênero letra de música e o gênero receita. O gênero receita está a serviço do gênero letra de música, embora a função deste seja preservada.

Artigos Relacionados