Linguagem jornalística

Home / Redação / Gêneros Textuais / Linguagem jornalística

A linguagem jornalística deve prezar por elementos que levem à total compreensão de sua mensagem, evitando assim ambiguidades e distorções

Curtidas 0

0

Compartilhe

O gênero jornalístico tem como principal característica a integração entre o leitor e o jornal, sendo que essa modalidade requer um tipo específico de linguagem, chamada de linguagem jornalística. Esta, por sua vez, é composta por algumas especificidades que têm objetivos bem delimitados, partindo do pressuposto de que todos e todas devem compreender o conteúdo a ser transmitido. Ser bem compreendido requer perícia com as palavras, pois não é interessante para o gênero em questão ser alvo de ambiguidades e diferentes interpretações.

A linguagem jornalística deve seguir alguns preceitos. São eles:

Objetividade: a linguagem jornalística deve ser objetiva e evitar termos literários, como metáforas e linguagem conotativa. Isso acontece porque a mensagem deve ser transmitida de maneira clara, a fim de que sejam evitadas diferentes interpretações e possíveis dificuldades do leitor em compreender aquilo que está sendo dito ou lido.

Simplicidade: a linguagem jornalística deve prezar por termos aceitos no registro formal da língua, evitando vícios de linguagem e vocábulos eruditos ou obsoletos.

Imparcialidade: deve evitar expressões que denunciem a opinião de quem escreve a notícia para que o leitor possa fazer seu próprio juízo de valor sobre aquilo que está expresso no jornal.

Linguagem referencial: o foco deve ser mantido na notícia.

Empatia com o leitor: a linguagem jornalística deve projetar no leitor os sentimentos daqueles que estão envolvidos na notícia.

Linguagem narrativa: predominantemente há a ocorrência da narração, gênero associado aos verbos carregados de ação. A narração confere maior ritmo aos fatos, assim como linearidade.

Universalidade: os fatos narrados devem ser de interesse geral, evitando assuntos que sejam de pouca relevância para a sociedade.

O estilo jornalístico pode ser facilmente notado em um texto, pois alguns elementos aparecem com bastante frequência:

Frases curtas: estão associadas à objetividade do texto, lembrando que a notícia deve demandar pouco tempo de leitura, por isso a preferência por esse tipo de construção frástica.

As locuções verbais devem ser evitadas: locuções verbais não são bem-vindas, sobretudo quando podem ser substituídas por um único verbo equivalente.

Uso da ordem direta da língua: as inversões são comuns no gênero literário, portanto, devem ser evitadas na linguagem jornalística. A linguagem direta da língua, sujeito+ verbo+complementos e adjuntos adverbiais, deve ser predominante.

Uso de repetições: as repetições, quando não estão em excesso, são aliadas no processo de memorização daquilo que está sendo dito ou lido, pois permitem que as informações sejam mais bem assimiladas.

Vejamos um exemplo em que a linguagem jornalística pode ser facilmente denotada no texto jornalístico:

O dia em que o peixe saiu de graça

Uma operação do Ibama para combater a pesca ilegal na divisa entre os Estados do Pará, Maranhão e Tocantins incinerou 110 quilômetros de redes usadas por pescadores durante o período em que os peixes se reproduzem. Embora tenha um impacto temporário na atividade econômica da região, a medida visa preservá-la ao longo prazo, evitando o risco de extinção dos animais. Cerca de 15 toneladas de peixes foram apreendidas e doadas para instituições de caridade.

Época, 23 mar. 2009 (adaptado).

É possível observar no texto acima vários elementos presentes na linguagem jornalística, cujos textos têm como principal objetivo demonstrar circunstâncias e também fornecer uma análise de suas causas e de seus efeitos.

Artigos Relacionados

A entrevista - Um gênero basicamente oral

Facebook Twitter Google Plus